Braslog Tracking

Acesse nossas redes sociais:

Você está aqui:

Techint retoma obra de construção de navio FPSO P-76

Techint retoma obra de construção de navio FPSO P-76

O FPSO P-76, que será utilizado pela Petrobras no campo de Búzios III, na área da Cessão Onerosa do pré-sal da Bacia de Santos, está navegando rumo ao Pontal do Paraná, para a Unidade Offshore da Techint, onde passará pelo processo de integração de módulos e finalização de ajustes antes de partir para o destino final.

A nova etapa de construção da unidade deverá ser iniciada na segunda-feira (25), com prazo de 12 meses para conclusão.

O navio-plataforma, que terá capacidade para produzir até 150 mil barris de petróleo e comprimir 7 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia, partiu nos últimos dias do Estaleiro Inhaúma, no Rio de Janeiro, onde foi feita a conversão parcial de seu casco.

O diretor de operações da Techint, Guilherme Pires, contou ao Petronotícias que considera o trabalho um marco importante para a empresa no País, já que alcançaram altos índices de conteúdo local, principalmente por meio de capacitação e formação de mão de obra local, que chegou ao pico de 4,5 mil homens trabalhando e agora inclui cerca de 2,8 mil profissionais em atividade.

“Tivemos, em valores, cerca de 60% de conteúdo local, porque fomos obrigados a trazer de fora bombas e equipamentos que não encontramos no Brasil. Mas maximizamos tudo, com a fabricação local de 15 dos 19 módulos que produzimos”, explicou.

De acordo com Pires, o trabalho feito no País incluiu ainda a engenharia, fabricação e montagem do módulo que foi considerado o mais complexo do pacote, o M-09, que envolve toda a parte pesada, de tubulação de alta pressão.

O escopo de contrato da Techint incluiu desde a engenharia e a compra de materiais até a montagem e integração dos 19 módulos de produção do FPSO, além do comissionamento e do start up da planta.

Para o processo de lifting, Pires contou que estão montando um guindaste com capacidade de 3,6 mil toneladas no canteiro de obras no Paraná. “Só existem quatro desses no mundo”, afirma.

Fonte: Notícias do trecho

Nota da redação: O planejamento e desembaraço aduaneiro dos materiais e equipamentos importados para a construção e montagem da FPSO P-76 estão sendo conduzidos pela BRASLOG, juntamente com a equipe de logística da TECHINT.

Copyright © 2013 - 2017 BRaslog. Todos os direitos reservados

ColetivaWeb